Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Publicidade
Publicidade
✆ 93 9 9211 0226
WhatsApp
WhatsApp

Mostrando postagens com marcador Economia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Economia. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Receita libera amanhã consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda

Pagamento será antecipado para dia 29 de maio

A consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2020 estará disponível a partir das 9h desta sexta-feira (22). Segundo a Receita Federal, o primeiro lote deve contemplar contribuintes idosos ou portadores de doenças graves.


Neste ano, o cronograma de restituições foi antecipado para maio e a quantidade de lotes reduzidos de sete para cinco. O pagamento do primeiro lote está programado para o dia 29 de maio, antes do fim do prazo de entrega das declarações, que vai até junho de 2020. A antecipação é uma iniciativa da Receita Federal para mitigar os efeitos econômicos da pandemia de covid-19.

O último lote tem pagamento previsto para 30 de setembro. No ano passado, as restituições começaram no dia 17 de junho e se estenderam até 16 de dezembro.

Outra mudança anunciada pela Receita Federal foi no dia em que a restituição é depositada na conta do contribuinte. Normalmente o crédito bancário ocorria no dia 15 de cada mês. A partir de agora, o pagamento da restituição será realizado no último dia útil do mês.

O crédito bancário para 901.077 contribuintes do primeiro lote será realizado no dia 29 de maio, totalizando R$ 2 bilhões. O primeiro lote contempla contribuintes que tem prioridade legal, sendo 133.171 contribuintes idosos acima de 80 anos, 710.275 contribuintes entre 60 e 79 anos e 57.631 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Como consultar
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com o aplicativo é possível consultar, diretamente nas bases de dados da Receita Federal, informações sobre liberação das restituições do Imposto de Renda e a situação cadastral.

A restituição fica disponível no banco durante um ano. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Edição: Fábio Massalli

sábado, 16 de maio de 2020

‘Não assaltem o Brasil’, pede Guedes aos deputados

“O que adianta um presidente vetar, se quando ele veta, o Congresso derruba. É para que isso?”, indaga Guedes.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, nesta sexta-feira (15), a manutenção de um eventual veto presidencial ao trecho que permite o reajuste de servidores públicos incluído no pacote de auxílio aos estados e municípios em virtude da pandemia de coronavírus.


Ao votar a medida, os parlamentares aprovaram o trecho que colocava o congelamento dos salários como contrapartida para a ajuda federal, mas excluíram várias categorias desta regra.

Durante a coletiva de 500 dias do governo, Guedes afirmou:

“Precisamos da contribuição do funcionalismo público. Dezenas de milhões de brasileiros estão sendo demitidos, milhares de empresas estão fechando. Só estamos pedindo uma contribuição.”

E acrescentou:

“Por favor, enquanto o Brasil está de joelhos, nocauteado, tentando sobreviver, não assaltem o Brasil.”

Ao comentar mais diretamente sobre o Poder Legislativo, o ministro pediu que o veto, caso o presidente da República, Jair Bolsonaro, realmente o faça, seja mantido pelos deputados e senadores:

“O que adianta um presidente vetar, se quando ele veta, o Congresso derruba. É para que isso? É para impor uma derrota política ao presidente, é para desorganizar a economia brasileira, é para transformar em guerra eleitoral um gesto de grandeza nosso de mandar recurso a guerra da saúde?”

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Caixa vai estender pausa para pagar prestação de imóvel, diz Bolsonaro

Mais de 2,3 milhões de cleintes já solicitaram a pausa ao banco

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (14) que a Caixa Econômica Federal vai estender por mais um mês a pausa emergencial para o pagamento de financiamentos habitacionais. Segundo o presidente, dos 5 milhões de clientes do crédito imobiliário, mais de 2,3 milhões já solicitaram a pausa ao banco.


“As pessoas não têm dinheiro para pagar a prestação da casa própria”, disse ele, ao deixar o Palácio da Alvorada. No primeiro momento, como medida de socorro financeiro pelos impactos da pandemia de covid-19, a Caixa anunciou uma pausa de até dois meses para o pagamento das prestações, depois prorrogou por mais um mês e agora, segundo Bolsonaro, a pausa será ampliada para quatro meses.

De acordo com a Caixa, só têm direito ao benefício os contratos que estão em dia ou com, no máximo, duas prestações atrasadas. O cliente que tem três ou mais parcelas em atraso deve fazer uma renegociação com o banco.

Para o presidente, entretanto, para que a medida funcione, é preciso garantir a renda e o emprego dos trabalhadores. Bolsonaro defende o isolamento social apenas para as pessoas do grupo de risco da covid-19 e o fim do isolamento para toda a população. Com a retomada das atividades e do comércio, segundo ele, haverá demanda para as indústrias voltarem a produzir e gerar empregos.

“Não adianta apenas prorrogar [o pagamento] se o cidadão que perdeu o emprego, teve salário reduzido, não tem como pagar a prestação da casa própria. O que está sobrando de dinheiro pra ele está sendo pra comida”, disse. “O Brasil está quebrando e, depois de quebrar, a economia não se recupera. Vamos ser fadados a ser um país de miseráveis. Temos que ter coragem de enfrentar o vírus. Está morrendo gente? Está, lamento. Mas vai morrer muito mais se a economia continuar sendo destroçada por essas medidas”, ressaltou.

Autoridades de saúde orientam a população e os governos a adotar as medidas de isolamento e distanciamento social como forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus. Como ainda não há vacina nem remédio, comprovado cientificamente, contra a covid-19, a orientação visa a frear a transmissão do vírus para evitar que os sistemas de saúde fiquem sobrecarregados e consigam atender a todas as pessoas que venham a ficar doentes.

Bolsonaro fez um apelo aos governadores para que revejam a política de fechamento do comércio e disse que está pronto para conversar. “O Brasil está se tornando um país de pobres. Vai chegar um ponto que o caos vai se fazer presente aqui. Essa história de lockdown, de fechar tudo, não é esse o caminho, esse é o caminho do fracasso, de quebrar o Brasil”, afirmou.

Edição: Graça Adjuto

terça-feira, 12 de maio de 2020

Governadores afrontam democracia, e não querem abrir o comercio, diz Bolsonaro

Bolsonaro enfatizou que “afrontar o Estado Democrático de Direito é o pior caminho” porque “aflora o indesejável autoritarismo”.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, elevou o tom, nesta terça-feira (12), contra mais uma atitude desafiadora de governadores em meio à pandemia de coronavírus.


Bolsonaro afirmou que os governadores estariam afrontando a democracia ao não obedeceram a classificação de academias, barbearias e salões de beleza como serviços essenciais.

De acordo com decreto assinado por Bolsonaro, os serviços poderiam seguir funcionando mesmo durante as medidas de isolamento social.

Em mensagem nas redes sociais, o chefe do Executivo declarou:

“- Alguns governadores se manifestaram publicamente que não cumprirão nosso Decreto n°10.344/2020, que inclui no rol de atividades essenciais as academias, as barbearias e os salões de beleza.

– Os governadores que não concordam com o Decreto podem ajuizar ações na justiça ou, via congressista, entrar com Projeto de Decreto Legislativo.

– O afrontar o estado democrático de direito é o pior caminho, aflora o indesejável autoritarismo no Brasil.

– Nossa intenção é atender milhões de profissionais, a maioria humildes, que desejam voltar ao trabalho e levar saúde e renda à população.”

Como noticiou a RENOVA, governadores de pelo menos sete Estados afirmaram que manterão os serviços fechados mesmo depois do decreto.

sábado, 9 de maio de 2020

Guedes reitera que governo não quer aumentar impostos

Ministro da Economia participou de uma videoconferência com investidores

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a dizer neste sábado (9) que o governo não pretende aumentar impostos e que, na proposta de reforma tributária, poderá até prever a redução de encargos.


– Não consigo vislumbrar aumento de impostos. Podemos configurar a redução de impostos – afirmou Guedes durante uma videoconferência.

A fala foi dada durante uma live promovida pelo Itaú BBA, em debate sobre medidas superar a crise econômica causada pelo novo coronavírus.

A investidores, o ministro fez questão de ressaltar que o forte rombo das contas públicas em 2020, por causa da pandemia, deve ser algo excepcional.

– Nós vamos continuar sinalizando a contenção de despesas – frisou, em relação ao ajuste fiscal pretendido para os próximos anos.

O ministro voltou a defender que servidores públicos não tenham aumento salarial até o fim de 2021. Essa medida foi proposta pela equipe econômica como contrapartida para liberar mais dinheiro no plano de socorro financeiro aos estados e municípios durante a pandemia.

Para Guedes, “seria um equívoco brutal” conceder reajuste a servidores públicos, que têm estabilidade no cargo, em meio a um período de crise econômica.

No entanto, durante a videoconferência, ele reconheceu que essa recuperação poderá ser muito mais difícil se a pandemia persistir no segundo semestre.

Apesar de o governo não ter divulgado ainda dados do comportamento do mercado de trabalho neste ano, Guedes disse que um milhão de pessoas perderam trabalho formal, o que ele considerou pouco em relação a 26 milhões de desempregados nos Estados Unidos na crise.

*Folhapress

Mais de 93% dos beneficiários do auxílio emergencial usaram recursos

Segundo Caixa, um em cada três brasileiros adultos recebeu valor

Cerca de 93% dos mais de 50 milhões de pessoas que tiveram o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) autorizados pela Dataprev já movimentaram os valores creditados. Segundo o vice-presidente de Varejo da Caixa Econômica Federal, Paulo Henrique Angelo, a movimentação agências da Caixa que abriram hoje (9) foi “tranquila e com pouquíssimas filas em todo o país”.


Neste sábado, 680 agências da Caixa abriram, às 8h, para fazer atendimentos sobre o auxílio emergencial. “Às 9h, já não praticamente nenhuma fila no país inteiro. Todos que compareceram foram prontamente atendidos. Está tranquilo em todo país, com pouquíssimas filas”, acrescentou o vice-presidente de Varejo da Caixa ao informar que, até as 14h, foram registrados quase 80 mil saques do benefício.

Segundo o executivo da Caixa, a maior parte das pessoas que não recebeu o recurso, mesmo após a aprovação, se deve a algum tipo de erro de digitação, em especial do número da conta bancária. “Trata-se de um público pequeno [de pessoas que informaram contas com algum número incorreto]. Nesse caso, o valor provavelmente foi devolvido à Caixa”, disse.

De acordo com o banco, 20.314.311 transações financeiras foram registradas na poupança digital envolvendo o auxílio emergencial. Deste total, 8.274.636 foram por meio de transferência na própria Caixa; 4.134.325 por meio de DOC ou TED; 49.281 por débito em cartão ELO; e cerca de 930 mil por meio de pagamentos via boleto ou concessionárias. O total de saques registrados ficou em 6,92 milhões.

quinta-feira, 7 de maio de 2020

“O país conseguiu conduzir essa situação”, diz Tofolli sobre o combate ao covid-19

O presidente do STF, Dias Toffoli, disse ao presidente Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e aos empresários, nesta quinta (7), que também entende que o Brasil precisa começar a discutir um plano para a retomada da atividade econômica, segundo o portal O Antagonista.


“A semana que vem completamos dois meses [de crise]. O país conseguiu conduzir muito bem essa situação”, afirmou o presidente do STF. “Apesar daquilo que aparece na imprensa, a verdade é que as instituições funcionaram, os ministérios funcionaram, o SUS funcionou.”, disse o ministro.

Toffoli falou na possibilidade de criação de um “comitê de crise envolvendo a federação, os Poderes, junto com o empresariado, os trabalhadores”.

“O que os senhores trazem aqui é a necessidade de termos um planejamento. Eu já disse publicamente isso e já conversei com o presidente. Um planejamento que seja organizado na volta da economia e do crescimento”.

Bolsonaro e Toffoli se reúnem para discutir sobre o retorno da economia

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu, nesta quinta-feira (7), com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, ministros e empresários para debater a situação econômica do país.

Bolsonaro destacou a necessidade de reabrir o comércio para evitar um iminente “colapso econômico”.


Segundo o chefe do executivo, o “remédio não pode ser pior que a doença”.

Ele destacou algumas medidas ‘radicais’ que foram tomadas por alguns estados e municípios.

Bolsonaro disse que não é dessa forma que o país deve seguir.

“O clamor que os empresários trazem tem um valor simbólico também. Nós devemos nos preocupar com vida sim, mas também com empregos, por que economia é vida. Em um país onde a economia não anda, a expectativa de vida vai lá para baixo”, afirmou.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, concordou e disse temer que economia a colapse, a exemplo do que ocorre na Venezuela, caso o setor continue parado.

“Nós temos dois, três meses, que podíamos estar protegendo a economia, a renda das pessoas, mas a informação que nós tivemos é que talvez os sinais vitais (da indústria) não consigam ser preservados por muito tempo. Quando a indústria nos passou esse quadro (início de um colapso), não queremos o risco de virar uma Venezuela”, completou.

domingo, 3 de maio de 2020

Caixa abre duas horas mais cedo a partir de amanhã

Desde 22 de abril, 1.102 agências já vinham funcionando nesse horário

A partir desta segunda-feira (4) a Caixa vai antecipar em duas horas a abertura de todas as agências do país. Com a mudança - pensada para agilizar o atendimento e evitar grandes filas e aglomeração de pessoas aptas a receber o auxílio emergencial de R$ 600 - as unidades passarão a funcionar de 8h às 14h. Desde 22 de abril, 1.102 agências já vinham funcionando nesse horário.


O banco também anunciou, a partir desta segunda-feira, um reforço no número de vigilantes nas agências. Serão mais 2.800 que vão se juntar aos 2 mil que já estavam atuando. Além deles, outras 389 recepcionistas vão reforçar orientação e atendimento ao público.

Sábado
Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, as filas nas agências do banco ocorrem porque os beneficiários do Bolsa-Família e os informais sem conta demandam atendimento pessoal. No próximo sábado (9) 1,4 mil agências vão abrir para realização do saque do auxílio emergencial, serão 498 a mais que nesse sábado (2), quando 902 atenderam a população.


Segunda parcela
Para que se evite filas, o pagamento da segunda parcela do benefício, deste mês, será reformulado e divulgado após uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro ainda essa semana. Antes disso uma proposta de datas será discutida com os ministros da Economia, Paulo Guedes e da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Canais Digitais
A prioridade ainda é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por app, site e a movimentação do benefício pelo “Caixa Tem” .A Caixa ressalta a importância de que só devem ir pessoalmente às agências os usuários que precisam realizar serviços essenciais ou os beneficiários que receberam o auxílio na Poupança Social Digital e querem receber o benefício em dinheiro.

O banco orienta que aqueles que receberam o crédito por meio da “Poupança Digital Caixa” devem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo.

É importante esclarecer que os beneficiários do Auxílio Emergencial que receberam o crédito em poupança da CAIXA podem movimentar o valor digitalmente pelo Internet Banking ou mesmo utilizando o cartão de débito em suas compras. Os beneficiários do Bolsa Família aptos para o auxílio recebem o crédito no mesmo calendário e na mesma forma do benefício regular, por meio do cartão Bolsa Família nos canais de autoatendimento, lotéricas e correspondentes “Caixa Aqui”; ou por crédito na conta “Caixa Fácil”.

Para quem busca informações sobre o cadastro, os canais são o site auxilio.caixa.gov.br, o app Caixa | Auxílio Emergencial e a central telefônica exclusiva 111.

Histórico
Desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento, 50 milhões de brasileiros já receberam o crédito do benefício, ou seja, um em cada três brasileiros adultos. Ao todo, mais de R$ 35 bilhões já foram creditados.

Segundo a Caixa, até 18h ontem (2), 50,2 milhões de cidadãos se cadastraram para solicitar o benefício. O site auxilio.caixa.gov.br superou a marca de 606 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra mais de 115 milhões de ligações. O aplicativo Auxílio Emergencial Caixa já registrou 74,3 milhões de downloads e o aplicativo Caixa Tem, para movimentação da poupança digital, ultrapassou 77 milhões de downloads.

Edição: Aline Leal

segunda-feira, 27 de abril de 2020

“O homem que decide a economia no Brasil é um só: chama-se Paulo Guedes”, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse voltou a defender o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A declaração vem à tona após jornalistas insinuarem  que Guedes seria o próximo a sair do governo.


Segundo o presidente, “o homem que decide a economia” do país.

“Acabei mais uma reunião aqui tratando de economia. E o homem que decide a economia no Brasil é um só: chama-se Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir”, afirmou.“Acabei mais uma reunião aqui tratando de economia. E o homem que decide a economia no Brasil é um só: chama-se Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir”, afirmou.

Da Redação
Conexão Politica

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Marido mata mulher na frente dos filhos em condomínio de Porto Velho

Marido mata mulher na frente dos filhos em condomínio de Porto Velho. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (8), no condomínio Total Vile I, na Zona Sul de Porto Velho. O homem esfaqueou a mulher durante uma discussão.

Marido mata mulher na frente dos filhos em condomínio de Porto Velho

Os filhos do casal presenciaram toda a ação. O homem também ficou ferido e foi levado para o Hospital e Pronto Socorro João Paulo II. A mulher não resistiu aos ferimentos e morreu no apartamento. O rabecão já removeu o corpo para o IML.

Assessoria
Da Redação

PF descobre desvios de R$ 1,1 milhão em obra do prédio da PRF em PVH

Dez mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nesta quinta-feira (8) em dois estados através da operação “Pare e Siga”, deflagrada pela Polícia Federal (PF) para investigar desvios financeiros na construção da nova sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Rondônia. Os mandados são cumpridos em Porto Velho, Ji-Paraná (RO) e Manaus.

PF descobre desvios de R$ 1,1 milhão em obra do prédio da PRF em PVH

Os desvios apurados até agora, segundo a PF, chegam a R$ 1,1 milhão e a obra deve ficar R$ 14 milhões mais cara do que o previsto. Também há suspeitas de irregularidades na contratação de uma nova empresa para realizar o levantamento do que falta ser executado na construção.

A operação é realizada em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF). A Justiça Federal também determinou o afastamento cautelar do cargo do atual superintendente regional da PRF de Rondônia, Bruno Ferreira Malheiros, além do bloqueio e sequestro de bens e o afastamento do sigilo bancário de envolvidos.

Assessoria
Da Redação

Rondônia doa 6 toneladas de peixe para Festival Tambaqui da Amazônia em Brasília

Cerca de 6 toneladas de peixe assado serão distribuídas durante o Festival Tambaqui da Amazônia, nesta quarta-feira (7), em frente ao Ministério da Agricultura, em Brasília. Para receber o peixe, é necessário doar um quilo de alimento não perecível. A distribuição começa às 12h.

Rondônia doa 6 toneladas de peixe para Festival Tambaqui da Amazônia em Brasília

A iniciativa é uma parceria entre o Governo do Distrito Federal (GDF), o governo de Rondônia (RO), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e a Secretaria Nacional da Pesca. O peixe foi doado pela Associação de Criadores de Peixes do Estado de Rondônia (Acripar) e veio em um caminhão frigorífico. Ao todo, serão servidas quatro mil bandas do pescado, dizem os organizadores.

Segundo o Ministério da Agricultura, a ideia surgiu do “Churrasco de Tambaqui”, evento realizado há três anos em Ariquemes, em Rondônia. O GDF afirma que o objetivo da ação é promover o consumo do tambaqui junto à população do Distrito Federal. Segundo o Executivo local, a aquicultura é uma atividade relativamente recente na região, mas que vem apresentando taxas de crescimento significativas.

Em 2001, havia 214 criadores de peixes no DF. No ano passado, esse número já havia saltado para 594. Ao todo, é produzida, em média, 1,5 tonelada de pescados na aquicultura local.

Serviço
Festival Tambaqui da Amazônia

Data: 7 de agosto
Horário: 12h
Local: Em frente ao Ministério da Agricultura, na Esplanada dos Ministérios

quinta-feira, 21 de março de 2019

Força-tarefa da Lava acaba de prender Michel Temer e faz buscas por Moreira Franco

Mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro. A Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta quinta-feira (21), Michel Temer, ex-presidente da República. Os agentes ainda tentam cumprir um mandado contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia.


Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Desde quarta-feira (20), a Polícia Federal (PF) tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.

Por Arthur Guimarães, Paulo Renato Soares e Marco Antônio Martins, TV Globo e G1 Rio


quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Grêmio anuncia a renovação de Renato Gaúcho para 2019

Mesmo após interesse do Flamengo, treinador entra em acordo para seguir no tricolor gaúcho para a próxima temporada – a sua terceira no clube. Após longos dias de conversas, especulações e apreensão, a novela sobre o futuro de Renato Gaúcho encerrou. E com final feliz aos gremistas, logo no dia em que festejam o aniversário de um ano do tri da América. Nesta quinta-feira, o Grêmio acertou a permanência do treinador para comandar a equipe em 2019.

Grêmio anuncia a renovação de Renato Gaúcho para 2019

O acordo foi selado em uma reunião entre o presidente Romildo Bolzan e o treinador à tarde, no CT Luiz Carvalho. Mais cedo, o representante do treinador, Gerson Oldenburg, o Gauchinho, se reuniu com o CEO Carlos Amodeo. A informação foi publicada pelo site Gaúcha ZH e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Logo após o acerto, o presidente concedeu entrevista coletiva no CT. Sorridente, Bolzan afirmou que a permanência era um desejo "recíproco" e já serve para dar início ao planejamento de 2019. Além de Renato, a diretoria se mantém com Duda Kroeff como vice de futebol, Deco Nascimento como diretor e André Zanotta como executivo.

Grêmio anuncia a renovação de Renato Gaúcho para 2019

– Chegamos a um acordo de renovação por mais um ano. (Renato) Vai dar continuidade ao trabalho, era um objetivo, um desejo recíproco. E já damos início ao planejamento do ano que vem. Damos uma resposta à torcida, um projeto de continuidade, de um grupo vencedor. Vamos com a mesma direção e mesma comissão técnica com a mesma perspectiva de conquistar mais títulos – disse o presidente.

Investida do Flamengo

O acerto põe fim à movimentação do Flamengo nos bastidores para tentar a contratação do técnico. Conforme apurou o GloboEsporte.com, os dois principais candidatos à presidência do Rubro-Negro, Ricardo Lomba e Rodolfo Landim, tinham um certo alinhavado com o ídolo gremista para 2019. Prevaleceu a proposta do Grêmio.

Ídolo autor dos dois gols do Mundial, em 1983, Renato retornou ao clube para sua terceira passagem como técnico em setembro de 2016. De lá para cá, o treinador conduziu o Grêmio a uma era dourada de conquistas. Logo no primeiro ano, os gremistas festejaram o fim do jejum de 15 anos sem títulos nacionais com o penta da Copa do Brasil. Em 2017, o Grêmio alcançou a glória máxima sob o comando do treinador com a conquista do tri da Libertadores. O ciclo de taças prosseguiu com mais duas em 2018: a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Gaúcho.

Bem antes de viver 2019, Renato tem um último compromisso pelo Grêmio neste domingo, às 17h, contra o Corinthians, na Arena, pela 38ª rodada do Brasileirão. A partida vale muito: o time gaúcho precisa de uma vitória para garantir a quarta colocação e a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Por Eduardo Moura — Porto Alegre

Santos e Flamengo disputam Abel após "sim" de Renato ao Grêmio; ficar no Rio seduz técnico

Presidente do Santos viaja ao Rio de Janeiro para tentar vencer concorrência pesada do Flamengo, que agora tem em Abel seu favorito. A permanência de Renato Gaúcho no Grêmio frustrou os planos do Flamengo e gerou uma grande preocupação para o Santos. É que sem seu plano A para assumir o comando do time na próxima temporada, a diretoria do Fla agora volta as atenções para a contratação de Abel Braga, o favorito do Santos para substituir Cuca em 2019.

Abel Braga, agora, virou o principal objetivo de Flamengo e Santos. Pessoas próximas afirmam que o treinador está entusiasmado com a possibilidade de comandar o Rubro-Negro e permanecer no Rio de Janeiro.

Santos e Flamengo disputam Abel após "sim" de Renato ao Grêmio; ficar no Rio seduz técnico

Nos bastidores, o Santos “torcia” para Renato Gaúcho acertar com o Flamengo para ter caminho livre para negociar com Abel Braga. O presidente do Peixe, José Carlos Peres, viajou ao Rio de Janeiro na manhã desta quinta-feira para iniciar as tratativas. Os dois principais candidatos à presidência do Flamengo, Ricardo Lomba e Rodolfo Landim (a eleição será no dia 8 de dezembro) mantiveram contatos paralelos com Renato Gaúcho e Abel. A permanência de Dorival Júnior está praticamente descartada.

Já o Santos, desde que soube da saída de Cuca por causa de problemas cardíacos, focou em Abel. Recentemente, o presidente Peres chegou a dizer que gostaria de contar com o treinador “para ontem”. O clube já havia tentado sua contratação em outros dois momentos de 2018:

No início do ano, Abel preferiu ficar no Fluminense;

Quando o Santos demitiu Jair Ventura, Abel disse que não assumiria nenhuma equipe durante a temporada.

– (Abel Braga) É um técnico top e que gosta do Santos. Tive duas negociações. Primeiro ele não quis abandonar o Fluminense, atitude de gente grande. Falei para ele na ocasião que (Santos) é uma "mini Rio de Janeiro". Ele falou que seria um prazer. Eu gostaria para ontem – afirmou Peres, que agora tentará vencer a concorrência pesada do Flamengo para ter o técnico de seus sonhos.

Por Gabriel dos Santos e Marcelo Baltar — São Paulo e Rio de Janeiro

Caso Daniel: Justiça decreta prisão preventiva de seis réus envolvidos na morte do jogador

Ao todo, sete pessoas foram denunciadas pela Justiça. Daniel foi morto na Região Metropolitana de Curitiba; corpo foi encontrado em 27 de outubro. A Justiça decretou nesta quinta-feira a prisão preventiva de seis suspeitos de envolvimento na morte do jogador Daniel. Eles estavam detidos de forma temporária. Na segunda-feira, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) havia pedido para que a prisão temporária deles, que era válida por 30 dias, fosse transformada em preventiva.

Caso Daniel: Justiça decreta prisão preventiva de seis réus envolvidos na morte do jogador

Daniel foi encontrado morto em São José dos Pinhais, na região netropolitana de Curitiba, no dia 27 de outubro. O órgão sexual dele foi mutilado.  Advogado da família Brittes questiona denúncia e diz que jogador 'gerou a tragédia'

Caso Daniel: Justiça decreta prisão preventiva de seis réus envolvidos na morte do jogador

O empresário Edison Brittes Júnior confessou ter matado Daniel. Brittes alegou que o jogador tentou estuprar Cristiana Brittes, esposa do empresário. Contudo, o delegado Amadeu Trevisan, responsáve pela investigação, afirmou que não houve tentativa de estupro.

Veja quem são os réus e os crimes imputados a eles

Edison Brittes Júnior – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, corrupção de menor, fraude processual e coação no curso do processo;
Cristiana Brittes – homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de menor;
Allana Brittes – coação no curso do processo, fraude processual e corrupção de menor;
Eduardo da Silva – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
Ygor King – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
David Willian da Silva – homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de menor e denunciação caluniosa;
Evellyn Brisola Perusso - denunciação caluniosa e falso testemunho

A defesa de Edson Brittes Júnior, Cristiana Rodrigues Brittes e Alana Brittes informou que o recebimento da denúncia é um ato processual de absoluta naturalidade. O advogado Robson Domacoski, responsável pela defesa de Ygor King e David Willian da Silva, afirmou que vai aguardar ter acesso aos documentos para se manifestar a respeito.

Rafael Torres, advogado de Evellyn Brisola Perusso disse que a defesa vai tomar todas as medidas cabíveis para provar que ela é inocente no caso. A defesa afirmou que vai apontar, em juizo, as falhas da denúncia. A defesa de Eduardo da Silva afirmou que não vai se manifestar sobre a aceitação da denúncia.

O crime

O crime aconteceu depois da festa de aniversário de 18 anos de Allana Brittes, filha de Cristiana e Edison Brittes. A comemoração começou em uma boate da capital paranaense na noite de 26 de outubro, uma sexta-feira. Depois, continuou na casa da família Brittes, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Ali, Daniel começou a ser agredido, antes de ser levado ao matagal.

De acordo com o inquérito da polícia, Daniel foi agredido e morto após ter sido flagrado por Edison Brittes deitado na cama de Cristiana. Antes do crime, Daniel enviou mensagens e fotos a um amigo deitado ao lado de Cristiana enquanto a esposa de Edison Brittes dormia.

Os laudos

Conforme as perícias realizadas pelo Instituto Médico-Legal (IML) e pela Polícia Científica do Paraná, marcas de sangue na parede e no chão da casa dos Brittes mostram que Daniel foi espancado ainda dentro do quarto de Cristiana.

Os laudos mostraram também que as pessoas que estavam na casa tentaram limpar as marcas de sangue. Daniel foi levado, segundo depoimentos de testemunhas, para fora da casa e colocado no porta-malas do carro de Edison Brittes. O resultado da perícia encontrou marcas de sangue dentro do veículo.

O jogador foi esfaqueado, e o corpo do dele foi deixado em um matagal a 20 quilômetros da casa onde acontecia a festa, de acordo com a polícia. Conforme o IML, o corpo de Daniel foi carregado por mais de uma pessoa. Em depoimento, Ygor King e David Willian disseram que apenas Edison Brittes tinha saído do veículo e carregado o corpo do jogador até o matagal.

Por Carolina Wolf, G1 PR e RPC Curitiba  

Polícia recebe denúncia de tiros em festa, acha arsenal de armas e detém 2 policiais em Cuiabá

Polícia encontrou som alto, bebidas alcoólicas e mais de 10 armas em casa onde ocorria festa de aniversário. Cerca de 30 pessoas foram levadas à delegacia. Um policial militar, um policial civil e um ex-servidor foram detidos na madrugada desta quarta-feira (28) em uma casa na região do Córrego 8 de Abril, em Cuiabá.

A Polícia Militar foi chamada depois que recebeu denúncia de tiros no interior de uma festa que ocorria no local. Um arsenal de armas foi encontrado e os servidores acabaram detidos. Os servidores foram identificados como Nivaldo Evangelista da Costa Júnior, de 26 anos (policial militar), Fábio Rodrigo de Souza Ramos, de 41 anos (ex-servidor) e Andes de Melo Faria, de 43 anos (policial civil).

Polícia recebe denúncia de tiros em festa, acha arsenal de armas e detém 2 policiais em Cuiabá

A situação ocorreu por volta de 2h30 depois que moradores denunciaram que os participantes da festa faziam disparos no evento. Os policiais encontraram o portão entreaberto e viram pessoas circulando na festa. Algumas delas fizeram mais disparos assim que perceberam a presença dos policiais. Um reforço de equipes da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) foi enviado para ajudar os policiais.

Os participantes da festa não queriam abrir o portão da casa, mesmo com a presença dos policiais. O local acabou arrombado e os participantes revistados. A festa era realizada com um som automotivo alto, segundo a polícia. O policial civil e o policial militar foram abordados e encontrados armados.

O proprietário da casa contou aos policiais que a festa era em comemoração ao aniversário dele e confirmou que fizeram disparos no local. Dentro da casa foram encontradas mais armas, sendo pistolas, revólveres e espingardas. Cerca de 30 pessoas, entre elas os policiais, foram conduzidas à Central de Flagrantes da Polícia Civil.

Outro lado

O G1 entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil, mas não teve retorno até a publicação da reportagem. A assessoria da Polícia Militar disse que o policial vai responder criminalmente na esfera civil e militar. Acrescentou também que a Corregedoria da PM, com as informações do caso, vai abrir um procedimento administrativo.

A Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT) disse que não vai se pronunciar no momento. Também declarou que o servidor não seria mais agente e que o contrato dele, no sistema socioeducativo, já teria vencido. A reportagem tenta localizar o advogado dos servidores.

Por G1 MT

O que é o toque fantasma no iPhone X e qual a solução

Depois de vários meses de reclamações em redes sociais e fóruns de tecnologia, empresa reconheceu problema na tela do smartphone. Veja que saída a Apple oferece aos usuários. Lançado no ano passado, o iPhone X foi o smartphone mais caro (US$ 999. No Brasil, o aparelho é encontrado à venda por uma média de R$ 5.500) em dez anos de história da Apple. Mas o celular que a empresa americana vendeu com o slogan "um salto à frente" deu um enorme passo para trás quando dezenas de clientes começaram a reclamar de uma falha conhecida como "toque fantasma".

O que é o 'toque fantasma' no iPhone X e qual a solução oferecida pela Apple

Nos fóruns online da Apple, multiplicavam-se as queixas sobre o assunto: há centenas de resultados quando se procura pelo termo em inglês "ghost touch" na página de suporte técnico da empresa. Trata-se de uma falha curiosa que afeta a tela do aparelho - a primeira da Apple a ser desbloqueada sem botão de início - e que gera um efeito no qual uma espécie de dedo invisível parece mover-se à vontade por ícones de aplicativos, por exemplo.

Em outros casos, a tela não responde ou funciona de forma irregular.  

"Meu iPhone X ficou praticamente inutilizável devido ao toque fantasma. Tentei reiniciá-lo várias vezes, mas está ficando cada vez pior. Podem me ajudar?", escreveu um usuário chamado Lewis no site da Apple em agosto deste ano.

Um dos técnicos da empresa respondeu com o link de uma página de ajuda na qual a Apple sugere a reinicialização do dispositivo "se a tela não responder ao toque". Ele não ofereceu outras soluções no caso de a reinicialização não funcionar.

No site Reddit - que reúne grupos de discussão sobre diversos assuntos - há também dezenas de comentários sobre o problema. Em alguns deles, os clientes da Apple se dizem "irritados", "furiosos" e até "enojados". Mas, após vários meses de controvérsia na internet, a empresa reconheceu o problema.

A resposta da Apple

"A Apple determinou que algumas telas do iPhone X podem sofrer problemas de toque devido a um componente que pode falhar no módulo da tela", informou a empresa em um comunicado publicado em seu site na última sexta-feira.

A empresa de tecnologia diz que, nos dispositivos afetados, a tela - ou parte dela - não responde imediatamente ao toque ou reage mesmo quando não é tocada. Em ambos os casos, a empresa lançou um programa de substituição gratuita da tela em lojas da Apple ou fornecedores autorizados.  A oferta é válida apenas para os iPhone X que foram afetados pela falha. A empresa compromete-se a mantê-la em vigor por um período de três anos. A empresa também diz que se o usuário já mandou consertar o smartphone por conta própria, pode pedir reembolso. 

Antecedentes

Esta não é a primeira vez que os celulares da Apple enfrentam críticas. Uma das últimas controvérsias da Apple tem a ver com o caso "Chargegate", que abrange os problemas com as baterias dos novos smartphones iPhone XS e XS Max, que têm problemas para carregar.

Houve também controvérsia sobre a lentidão deliberada de alguns modelos de iPhone depois de atualizações de software, algo que a Apple reconheceu pela primeira vez em 2017 e justificou como uma maneira de gerenciar o envelhecimento inevitável de baterias de íons de lítio.

"Nosso objetivo é proporcionar a melhor experiência aos nossos clientes", disse a empresa. 

"A Apple sempre foi muito boa em administrar expectativas. Este é um exemplo de como eles arruinaram (isso)", escreveu Nick Heer, desenvolvedor de blogs de tecnologia.

Outros analistas acusaram a empresa de "falta de transparência".

Desta vez, não houve muitas explicações sobre o "componente" que causa a falha do iPhone X, mas uma substituição gratuita foi oferecida.

Em 2016, o iPhone 6 Plus também apresentou complicações com a tela sensível ao toque. No entanto, a empresa cobrou US$ 149 a seus clientes para consertar o defeito.

Por BBC

'Guerra' balança preço do Bitcoin com risco de racha nas criptomoedas

Futuro do Bitcoin Cash está sendo disputado em um confronto que mede o poder de mineração de cada lado.  Uma "batalha virtual" vem sendo travada desde quinta-feira (15) para decidir o futuro da criptomoeda Bitcoin Cash (BCH), uma derivação do Bitcoin criada com o intuito de tornar a moeda mais utilizável no dia a dia. A moeda passa por reformulações periódicas, mas, desta vez, dois grupos divergem sobre o que deve ser modificado. Um dos grupos prometeu tentar forçar a rede a adotar a sua versão da moeda utilizando um "ataque de 51%".

'Guerra' balança preço do Bitcoin com risco de racha nas criptomoedas

O Bitcoin, que estava cotado a US$ 6,3 mil na quarta-feira (14), baixou para US$ 5,3 mil em menos de 24 horas. A moeda segue por volta dos US$ 5,6 mil neste sábado (17). O Bitcoin Cash, a moeda que está em disputa, caiu de US$ 520 para US$ 400 e muitas das casas de câmbio ("exchanges") de criptomoedas congelaram envios, recebimentos, depósitos e saques em Bitcoin Cash.

O "ataque de 51%" é uma fragilidade intencional do Bitcoin e da rede blockchain usada pelo Bitcoin. Nessa rede, as transações são incluídas em "blocos" que devem trazer uma solução para um problema matemático em um processo chamado de "mineração". O desafio matemático existe para garantir que a somatória do poder de processamento dos participantes da rede decida, de maneira democrática, os "caminhos" do Bitcoin.

Porém, quando um só indivíduo ou grupo hegemônico possui mais que 51% de todo o poder de processamento que soluciona o cálculo exigido pelos blocos da rede, esse grupo tem força para determinar a maioria dos blocos válidos, criando a possibilidade do "ataque de 51%".

Com essa capacidade, alguém poderia evitar a criação de blocos que não aderem a um determinado padrão, por exemplo. Mesmo que um bloco seja criado fora desse padrão por outras pessoas, o poder de processamento de 51% garante que, vez ou outra, dois blocos serão resolvidos em sequência por esse grupo controlador, isolando blocos criados por outras pessoas da rede.

Com isso, eles estariam ditando as regras da rede e também monopolizando as "recompensas de bloco" -- as moedas fornecidas como "prêmio" a quem soluciona cada bloco. Na rede do Bitcoin e seus derivados, cada bloco precisa referenciar o anterior. Quando muitos blocos são processados seguindo um certo padrão, a rede naturalmente se estabelece sobre esse "pilar", ainda que, no futuro, o responsável pelo ataque de 51% não detenha mais esse poder.

Por causa da disputa, não se sabe se haverá apenas um Bitcoin Cash ou até se a moeda pode ficar dividida para sempre, passando a existir dois Bitcoin Cash. O desfecho pode demorar "semanas", segundo a exchange Coinbase, uma das mais relevantes do mercado. A empresa não forneceu nenhuma previsão para reativar negociações em Bitcoin Cash.

ABC contra SV

Craig Wright, uma figura conhecida no mundo das criptomoedas por ter afirmado que era Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin (uma alegação que ele depois desistiu de provar), promoveu uma versão do Bitcoin Cash denominada "BitcoinSV". SV significa "Satoshi's Vision" ("Visão do Satoshi") e supostamente aproxima o Bitcoin Cash dos objetivos expostos no artigo que deu origem ao Bitcoin, criado pela figura de Satoshi Nakamoto. A identidade real de Nakamoto é desconhecida até hoje.

Wright conta com o apoio de Calvin Ayre, um bilionário do ramo de apostas on-line, dono do grupo de mineração Coingeek. Do outro lado está o BitcoinABC, cujo desenvolvimento é liderado por Amaury Séchet. Séchet conta com o apoio de Roger Ver, um notório investidor em criptomoedas dono da Bitcoin.com, e Jihan Wu, cofundador da Bitmain, uma fabricante de equipamentos de mineração.

Wright afirma que Séchet e seus apoiadores estão ditando as regras do Bitcoin e centralizando a administração da moeda com suas mudanças programadas no protocolo. Ele promete que o BitcoinSV não sofrerá novas modificações, exceto por uma mudança no tamanho do bloco que permite que o Bitcoin processe mais transações por minuto. 

Apoiadores do BitcoinABC criticam Wright por estar tentando impor sua visão à comunidade e criando um racha que prejudica as moedas. No campo técnico, há uma divergência sobre uma mudança conhecida como "CTOR", que flexibiliza a ordem das transações dentro dos blocos, e da possibilidade de adicionar conexões externas com outras redes de criptomoedas. O BitcoinABC defende uma maior flexibilização no Bitcoin. Wright alega que as mudanças não trazem os benefícios desejados e que é preciso seguir a visão delineada por Satoshi Nakamoto.

O BitcoinABC chegou a abrir uma vantagem de 30 blocos na frente do SV. Essa vantagem caiu para 10 e, neste sábado, estava entre 15 e 20, de acordo com o site "Coin Dance".

Guerra teria custo milionário

O processamento responsável por solucionar o cálculo matemático exigido pelos blocos de Bitcoin tem um alto custo de energia elétrica. Hoje, esses custos são pagos com as "recompensas do bloco" -- as moedas que são distribuídas aos "mineradores" responsáveis por cada bloco.

Para disputar o Bitcoin Cash, parte do poder de processamento hoje direcionado ao Bitcoin original foi redirecionado para o Bitcoin Cash, especialmente para o BitcoinABC.  Porém, como o Bitcoin Cash vale menos de 1/10 do Bitcoin original, desviar esses recursos acarreta em perdas financeiras, já que o Bitcoin Cash não é nem mesmo capaz de cobrir os custos de energia elétrica desses equipamentos. Segundo a Coingeek, esse desvio pode estar custando US$ 14 milhões por dia aos apoiadores do BitcoinABC.

Caso a guerra se prolongue, Wright ameaçou "queimar" suas reservas em Bitcoin para conseguir financiar esses custos e chegou a dizer que o preço do Bitcoin poderia cair para US$ 1.000. 

Por que tanto interesse no Bitcoin Cash?

O Bitcoin Cash é uma derivação do Bitcoin original. Ele difere do Bitcoin tradicional em certos pontos, principalmente no que se refere à capacidade de transações. Realisticamente, o Bitcoin é capaz de quatro ou cinco transações por segundo, o que torna a moeda inviável para aplicações globais.

O Bitcoin Cash foi criado em 2017 para resolver esse problema. Defensores acreditam que, com a possibilidade de adoção e uso real da moeda, o valor dela pode superar o valor do Bitcoin original, cujas limitações técnicas podem impedir a adoção da tecnologia para pagamentos cotidianos.

Embora existam propostas alternativas para esse problema que não envolvam a criação de outra "moeda" (sendo a Lightning Network a solução de maior destaque), ainda não foi possível colocar em prática nenhuma dessas soluções.

Por Altieres Rohr

Responsive Full Width Ad